Franck Santos : Os Mapas Sinalizam Ilhas Submersas

Review

Reviewed by Bruno Ribeiro

“Os Mapas Sinalizam Ilhas Submersas” é um livro dividido em duas partes: Terra e Água. Os poemas de Franck Santos transitam entre esses dois mundos com esmero. Os seus versos são barcos que ora travam na terra, ora seguem pelo mar, sempre leves, desapegados e com gosto de água salgada, areia e sol. Um livro-refúgio para o barulho desafinado do dia-a-dia, onde o leitor submerge em um mar de linguagem solta e inventiva, tomado por imagens que o conduzirão a um arrebatamento de simplicidade. Saímos dessa leitura com um aroma de petricor, saciados de cinzas, cheios de paixão, e dilacerados por laços, nós, jazz e blues. “Você ainda prefere nas tardes o fogo e aquele piano tocando na casa ao lado da sua umas canções que não terminam nunca.” “vinte flores amarelas num jardim que não existe para enfeitar à mesa do jantar.” “Você foi um daqueles pratos quentes de queimar o céu da boca.” “meu grito é seco, ecoa nos olhos dos pássaros nos fios dos postes feito violoncelo” Franck transforma o comum e o doméstico em coisas singulares, pois o estranhamento está em cada verso e mirada. Após dar um mergulho de ponta neste livro, prepare-se para ficar diante de um caleidoscópio de temas, que vão desde o horóscopo e os (des) amores até Yu-gi-oh, cerejeiras, paixão kamikaze, baratas e ilhas, sejam elas marítimas ou da cidade grande; um universo paralelo onde os dois principais temas do poeta – a terra e a água – se expandem e se colidem constantemente.

Autor

Franck Santos

Views 499
Gênero Poesia
Since 2017