Appaloosa Publishing : Antologia Quibano

Review

Reviewed by Carvalho Junior

Quibano reuniu 15 monstros maranhenses. O termo Q u i b a n o apresenta as variações quibando e quibane, sendo esta última a forma mais comumente utilizada no Maranhão das minhas vivências. Na informalidade, a expressão serve para se referir ao órgão sexual feminino (o que seria do universo sem a imaginação popular e suas curiosas comparações?). A simbologia do quibano me reconduz aos fios originais nas ladeiras do interior maranhense. A palavra tem raízes na língua quimbundo e representa uma espécie de peneira feita a partir da palha de palmeira como dão conta os dicionários, mas na geografia maranhense é tecida a partir de fibras de taboca ou talos de buritizeiro. Este livro é uma artesania em que se entrecruzam quinze maranhões de poesia. Movimentam-se, aqui, [como em um quibano], versos de poetas de gerações variadas em ligação pelas sementes de chãos irmãos. Agora que o arroz verbal foi colhido e cangulado, as escolhas pedem para rebentar as cascas em suas/vossas mãos. Q u i b a n em – SE !

Autor

Appaloosa Publishing

Views 569
Gênero Antologia
Since 2017